Seta verde Notícia

07.11.2019 - 14:29
Adagro apreende duas toneladas de repolho roxo com agrotóxicos

Na segunda-feira (04), a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) apreendeu duas toneladas de repolho roxo com agrotóxicos não recomendados para a cultura. A carga apreendida foi impedida de entrar no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (CEASA).

Foram recolhidas 100 caixas com 20 kg cada, pertencente a um produtor do município de Rio Parnaíba, Minas Gerais. O infrator já estava proibido de comercializar esse tipo de produto no Ceasa desde agosto, quando a análise mensal do Programa de Qualidade de Produtos Hortifrutigranjeiro identificou que os produtos estavam contaminados com PROCYMIDONE (0,03mg/Kg). Na coleta feita em novembro os produtos estavam contaminados com  BENZOVINDIFLUPYR (0,02 mg/kg), fungicida do grupo químico pirazol carboxamida com classificação toxicológica II, altamente tóxica e PROCYMIDONE (0,28 mg/kg) fungicida do grupo químico Dicarboxamida com classificação toxicológica IV, pouco tóxico.

Os produtos apreendidos aguardam a finalização do processo administrativo para serem destruídos. O produtor só poderá voltar a comercializar no Ceasa após solicitar uma análise de reinclusão do produto em um laboratório de referência da ANVISA ou do Ministério de seu estado de origem. 

O monitoramento do resíduo de agrotóxicos em hortifrutigranjeiros é um importante avanço do serviço de inspeção vegetal estadual para garantir que a população não consuma alimentos com excesso de contaminação por agrotóxicos. A ação é uma parceria entre Adagro, Ceasa, Ministério Público e Itep.  

 

 

 

 

 

Voltar