Seta verde Turbeculose

 

A tuberculose bovina é uma zoonose incurável causada pelo Mycobacterium bovis, caracterizada pelo desenvolvimento de lesões nodulares, que podem se localizar em qualquer órgão. Apesar de associados à doença, a debilidade, emagrecimento progressivo e caquexia não são sintomas observados na maioria dos rebanhos infectados.

Como a tuberculose bovina é uma doença crônica e não apresenta sinais clínicos alarmantes como aborto, febre alta, queda abrupta da produção, citando sintomas de doenças de caráter agudo, não motiva os médicos veterinários, criadores, autoridades sanitárias e consumidores de produtos de origem animal para o seu controle. No entanto, os prejuízos econômicos são altos se considerarmos a diminuição na produção de leite, carne, descarte precoce, eliminação de animais de alto valor zootécnico e condenação de carcaças no abate. Estima-se que os animais infectados percam de 10 a 25% de sua eficiência produtiva, além da perda de prestígio e credibilidade da unidade de criação.

O controle da tuberculose bovina deve ser realizado por intermédio dos exames em bovinos e bubalinos, controle da saúde dos trabalhadores, espécies animais que se encontram em cada propriedade e a utilização de instalações com boa ventilação e com exposição direta à luz solar.


SINTOMA: Nos bovinos, perda de peso, cansaço e diminuição da produção do leite, levando a morte.

TRANSMISSÃO: Ingestão de leite (cru) e seus derivados; animais infectados; manejo e instalação inadequados (estabulação); água e forragens contaminadas.


PROFILAXIA:

Para os animais:

  • Fazer quarentena

  • Não permitir a presença de gatos e cachorros no curral

  • Exames periódicos do rebanho

  • Isolamento e sacrifício dos positivos

  • Desinfecção das instalações